29
ago
12

Quando Hitchcock tremeu nas bases.

Aclamado como o mestre do suspense, Hitchock já teve seu reinado ameaçado por um cineasta francês, Henri-Georges Clouzot. Em 1955, o diretor inglês já havia se estabelecido como um dos grandes nomes do cinema de suspense e já havia realizado clássicos como “Festim Diabólico” e “Janela Indiscreta”, no auge de sua potência criativa e poucos anos distante de dirigir filmes que marcariam a história do cinema como “Piscose” e “Vertigo”, Hitchcock teve suas estruturas abaladas pelo lançamento inesperado de um clássico do cinema de suspense, o filme “Les Diaboliques”, de Henry-Georges Clouzot.

O longa, baseado no romance francês Celle qui n’était plus, trabalhou de forma maestral os mesmos elementos que Hitchcock trabalhava em seus filmes (temática lúgubre, personagens dúbios, viradas de roteiro brilhantes e subtas) e acompanhado de uma estratégia de marketing excitante (o trailer advertia ao público para que este não revelasse o final do filme) o filme se tornou um sucesso de crítica e ganhou a admiração do próprio Hitchcock, que confessou ter se inspirado na obra-prima de Clouzot para realizar filmes como “Psicose” e reclamar seu trono periclitante de mestre do suspense.


1 Response to “Quando Hitchcock tremeu nas bases.”



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Siga-nos no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Curta no Facebook


%d blogueiros gostam disto: